Megaoperação flagra trabalho escravo e infantil em carvoarias em São Paulo

Fiscalização encontra 19 pessoas submetidas a condições análogas às de escravos e sete crianças vítimas de trabalho infantil no interior do Estado.

A reportagem é de Igor Ojeda e Stefano Wrobleski, publicada pela Agência Repórter Brasil, 21-01-2014.

Quatro equipes compostas por auditores fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego, procuradores do Ministério Público do Trabalho, mais de 100 agentes da Polícia Rodoviária Federal, técnicos do Instituto Florestal, representantes da Advogacia Geral da União e da Justiça do Trabalho realizaram nesta terça-feira, 21, uma megaoperação de fiscalização em carvoarias no interior de São Paulo, a cerca de 90 km da capital. Além de infrações ambientais, as autoridades flagraram também trabalho escravo e infantil na produção de carvão que abastece supermercados e churrascarias da capital e de cidades do Estado.

Segundo o primeiro balanço parcial da fiscalização, foram identificados 19 casos de exploração de trabalho escravo e dois de trabalho infantil em Piracaia (SP), além de quatro casos de trabalho infantil em Joanópolis (SP) e um emPedra Bela (SP). Entre os problemas encontrados pelas equipes estão as condições degradantes a que os trabalhadores estavam submetidos, alguns dormindo em meio ao pó do carvão, sem acesso à água potável, banheiro ou qualquer equipamento de proteção mesmo trabalhando em ambientes com altíssima temperatura.

Nos próximos dias, a investigação sobre as cadeias de produção e problemas sociais e ambientais identificados será aprofundada, com responsabilização dos envolvidos.

PARA LER MAIS: