ESCUTAR JESUS

1505018_235595193285665_1248310377_n

José Antonio Pagola. Tradução: Antonio Manuel Álvarez Pérez

O centro desse relato complexo, chamado tradicionalmente “A transfiguração de Jesus”, é ocupado por uma Voz que vem de uma estranha “nuvem luminosa”, símbolo que se utiliza na Bíblia para falar da presença sempre misteriosa de Deus que se nos manifesta e, ao mesmo tempo, nos oculta.

A Voz diz estas palavras: “Este é o meu Filho, o amado, meu predileto. Escutai-O”. Os discípulos não deverão confundir Jesus com ninguém, nem sequer com Moisés e Elias, representantes e testemunhas do Antigo Testamento. Só Jesus é o Filho querido de Deus, o que tem o Seu rosto “resplandecente como o sol”.

Mas a Voz acrescenta algo mais: “Escutai-O”. Noutros tempos, Deus tinha revelado a sua vontade através dos “dez mandamentos” da Lei. Agora a vontade de Deus resume-se e concretiza-se num só mandamento: escutai Jesus. O escutar estabelece a verdadeira relação entre os seguidores e Jesus.

Ao ouvir isto, os discípulos caem no chão “cheios de espanto”. Estão surpreendidos por aquela experiência tão próxima de Deus, mas também assustados pelo que ouviram: poderão viver escutando só Jesus, reconhecendo apenas Nele a presença misteriosa de Deus?

Então, Jesus “aproxima-se e, tocando-lhes, diz: Levantai-vos. Não tenhais medo”. Sabe que necessitam experimentar a sua proximidade humana: o contacto da Sua mão, não só o resplendor divino do Seu rosto. Sempre que escutamos Jesus no silêncio do nosso ser, as suas primeiras palavras dizem-nos: Levanta-te, não tenham medo.

Muitas pessoas só conhecem Jesus de ouvir. O Seu nome soa-lhes, tal vez, familiar, mas o que sabem vai para lá de algumas recordações e impressões da infância. Inclusive, mesmo que se chamem cristãs, vivem sem escutar Jesus no seu interior. E, sem essa experiência, não é possível conhecer a Sua paz inconfundível nem a sua força para animar e sustentar a nossa vida.

Quando um crente pára para escutar em silêncio Jesus, no interior da sua consciência, escuta sempre algo como isto: “Não tenhais medo. Abandona-te com toda a simplicidade ao mistério de Deus. A tua pouca fé basta. No te inquietes. Se me escutas, descobrirás que o amor de Deus consiste em estar sempre a perdoar. E, se acreditas nisto, a tua vida mudará. Conhecerás a paz do coração”.

No livro do Apocalipse pode-se ler assim “Olha, estou há porta e chamo; se alguém ouve a minha voz e me abre a porta, entrarei em sua casa”. Jesus bate à porta de cristãos e de não cristãos. Podemos abrir a porta ou podemos recusar. Mas não é o mesmo viver com Jesus do que sem Ele.